Quais são as principais modalidades do Kite Surf? - Blog Rota das Emoções: O melhor sobre a Rota das Emoções
Quais são as principais modalidades do Kite Surf?

O kitesurf foi criado nos anos 80 e ganhou muitos adeptos no Brasil nos últimos anos. Os principais motivos para isso são a quantidade de praias e ventos favoráveis para o esporte, além das diversas modalidades de kite surf que animam atletas e iniciantes.

Quem quer praticar ou aprender o esporte encontra as condições climáticas perfeitas pelos roteiros das praias do nordeste, especialmente no Ceará e Piauí, já que os ventos fortes e constantes facilitam a movimentação da pipa, item essencial para a atividade.

Quer saber mais sobre o assunto e conhecer as principais modalidades? Então, acompanhe o texto e veja as dicas que separamos. Boa leitura!

História do kitesurf

O esporte surgiu na década de 80, a partir da iniciativa dos irmãos franceses Bruno e Dominique Legaignoux. Eles criaram uma pipa inflável que permitia ser reerguida caso caísse na água. Além disso, o equipamento formava um ângulo de 10 graus contra o vento, o que facilitava a decolagem.

Embora o material tenha sido patenteado em 1985, ele só começou a ser produzido e comercializado dez anos depois. Já no anos 2000, foi criado o primeiro campeonato mundial de kitesurf, que teve uma etapa realizada no Brasil.

De lá para cá, a popularidade aumentou bastante, até o ex-presidente Barack Obama foi visto praticando o esporte durante os dias de folga. Além disso, surgiram novas modalidades de kitesurf, diferentes modelos de pranchas e um aumento nos eventos relacionados ao assunto.

Praias brasileiras para praticar kitesurf

Quem deseja praticar ou aprender kitesurf não precisa ir até o exterior para isso. Há praias brasileiras com condições climáticas perfeitas e agências com pacotes que facilitam a realização da atividade!

Algumas delas estão na Rota das Emoções — uma ótima oportunidade para conhecer três estados, ver paisagens incríveis e ainda fazer uma atividade diferente. A Rota compreende cidades no Maranhão, Piauí e Ceará, e é possível encontrar bons ventos por lá, instrutores para aprendizado e aluguel de equipamentos. Veja a seguir, algumas sugestões de destinos!

Praia do Cumbuco

Cumbuco, a cerca de 30 km de Fortaleza, é considerada a capital nacional do kitesurf. A região fica em uma localização estratégica na costa oeste do Ceará e recebe bons ventos ao longo do ano, principalmente entre os meses de junho a janeiro, quando acontece a temporada dos ventos. Para você ter uma ideia, a velocidade dos ventos pode chegar até a 16 km/h!

Por esses motivos, o local recebe a visita de diversos turistas e esportistas, que chegam à região para velejar, fazer manobras e ainda apreciar as lindas paisagens.

Jericoacoara

Jericoacoara é outro bom destino no Ceará para fazer o esporte. A região recebe ventos fortes, praticamente, o ano todo e a Praia do Preá é um dos melhores locais para realizar as modalidades de kitesurf, sendo recomendado tanto para atletas mais experientes quanto para iniciantes. Por lá, é possível alugar equipamentos e fazer aulas com profissionais credenciados.

Barra Grande

O estado do Piauí tem bons destinos para o kitesurf e Barra Grande é um deles. A cidade fica a 65 km de Parnaíba e já recebeu etapas de competições mundiais.

Além de aproveitar a praia e programar passeios, os turistas que chegam à Barra Grande podem animar ainda mais a viagem aprendendo um novo esporte. Na região há opções de escolas de kitesurf e aluguel de equipamentos.

Principais modalidades de kitesurf

O kitesurf consiste em utilizar uma prancha e uma pipa, também chamada de kite, que impulsiona o praticante com o vento. A partir disso, é possível realizar manobras, regatas, entre outras atividades. Veja abaixo as principais variações!

Regata ou Race

Essa categoria consiste em corridas. A prancha utilizada é um pouco menor, já que o objetivo é ganhar velocidade.

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses já recebeu provas nesse estilo. No Rally dos Ventos, os participantes tinham que percorrer 65 km em trechos que passavam por mar, lagoas e dunas.

Downwind

Essa é uma das modalidades mais populares do esporte, que basicamente consiste em velejar a favor do vento. Normalmente os adeptos saem de uma praia a chegam em uma outra, muitas vezes percorrendo vários quilômetros em uma verdadeira jornada. 

Kitewave

No kitewave os praticantes surfam nas ondas. Esse formato vem se popularizando bastante nos últimos anos, especialmente entre os surfistas, inclusive, as pranchas são bem parecidas com as de surf.

Freestyle

Nessa categoria os praticantes fazem manobras e saltos no ar com rotações. A principal diferença entre o freestyle e o kitewave são as pranchas. Nesse caso, ela tem maior curvatura e pode ser utilizada com alças ou botas.

As competições de freestyle, geralmente, são bastante animadas. Em 2018, a final do circuito mundial World Kiteboarding Championship (WKC), aconteceu na Praia do Cumbuco e teve como vencedores os brasileiros Carlos Mario, na categoria masculina, e Mikail Sol, na categoria feminina.

Freeride

Entre as modalidades de kitesurf, essa é a mais indicada para os iniciantes. Ela consiste em velejar e sentir o vento no rosto em um passeio mais tranquilo. As pranchas também podem apresentar alças ou botas.

Como aprender o esporte

Se você se interessou pela atividade e deseja realizá-la, é importante procurar um instrutor para aprender as técnicas e os procedimentos de segurança. Em geral, os preços das aulas são acessíveis. 

Além de conhecer as modalidades, saber quais os principais equipamentos e entender o funcionamento deles, o praticante precisa aprender a controlar o impulso gerado pelo vento para evitar quedas e acidentes. Por isso, é fundamental iniciar o esporte em locais adequados e ter o acompanhamento de instrutores.

Geralmente, o aprendizado inicia em terra e depois na água. Dessa forma, o aluno aprende a controlar o kite e a prancha, a levantar a pipa e a dominar os movimentos básicos.

Se você mora em uma região que não tem condições climáticas para a prática, tente programar uma viagem nas férias ou feriados para destinos no litoral, se conseguir ir até o nordeste, melhor ainda! Essa pode ser uma boa estratégia para conhecer um novo local, apreciar lindas paisagens e aprender o esporte.

Essas são as principais dicas e modalidades de kite surf. A atividade desperta o interesse de pessoas em diversas partes do mundo e o Brasil tem locais excelentes para isso. Sendo assim, se você gosta de esportes aquáticos, vale a pena se aventurar com o kite!

Gostou do assunto? Quer saber quais são as melhores praias brasileiras para o kitesurf? Então, confira o nosso próximo texto e veja as 5 melhores opções para isso!

Avatar
Carolina Sena

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This