Rota das emoções: tudo que você precisa saber - Blog Rota das Emoções: O melhor sobre a Rota das Emoções
Rota das emoções: tudo que você precisa saber

Estar em meio à natureza é sempre revigorante! Agora, imagine um passeio fora do eixo mais conhecido do Nordeste brasileiro. Isso mesmo, se você acha que só do lado leste vive a região, chegou a hora de conhecer e se surpreender com o roteiro turístico Rota das Emoções.

Estar em meio à natureza é sempre revigorante! Agora, imagine um passeio fora do eixo mais conhecido do Nordeste brasileiro. Isso mesmo, se você acha que só do lado leste vive a região, chegou a hora de conhecer e se surpreender com o roteiro turístico Rota das Emoções.

De beleza ímpar e rodeado da natureza característica do Nordeste, o percurso, que passa por três estados — MaranhãoPiauí e Ceará — é um convite para a aventura e experiências ao ar livre.

O nome não foi escolhido por acaso: durante a rota, o turista experimenta diversas emoções. Seja a adrenalina dos passeios de buggy pelas dunas, nas travessias de rio, nas belezas das praias, ou seja, pela paisagem com um pôr do sol espetacular, esse é um roteiro único e inesquecível! São diversos lugares paradisíacos ao longo da jornada, além da rica cultura e culinária saborosa dos destinos.

Se você já está interessado por esse roteiro, prepare-se para viver grandes emoções. A Rota das Emoções oferece uma profusão de sentimentos, com a adrenalina dos esportes radicais e os passeios aventureiros pelas paisagens de tirar o fôlego. Se você gosta de viagens off road, vai se encantar com o roteiro.

Os deslocamentos acontecem no melhor estilo estradeiro: de buggy, jardineira, veículos 4×4 de luxo, barco, lancha, jangada e até a cavalo se o visitante desejar. Tudo vai depender do seu espírito de aventura e do conforto que você deseja para seguir a trip.

Certamente você vai se emocionar com a beleza da vegetação e da fauna da região — um espetáculo à parte. A troca cultural também é um ponto alto da visita ao lado oeste do Nordeste. Viu só? Uma viagem inteira cheia de emoções positivas! A Rota das Emoções foi pensada justamente para isso, para dar ao visitante uma vivência significativa e emocionante, como veremos a seguir.

1. Qual a origem da Rota das Emoções?

O Nordeste sempre foi cantado em verso e prosa para as demais regiões do Brasil e do exterior, mas apenas a parte mais a leste ficava às vistas dos turistas, como os estados da Bahia e Pernambuco. Com isso, surgiu a necessidade de se criar um roteiro que explorasse os demais estados com belezas e encantos tão surpreendentes quanto os destinos já conhecidos.

Os estados Ceará, Piauí e Maranhão têm potencial turístico para agradar tanto turistas nacionais quanto internacionais. Essa região é privilegiada com verdadeiros paraísos naturais e fauna silvestre abundante. Com três grandes atrativos — Jericoacoara, Delta do Parnaíba e Lençóis Maranhenses —, transformar a área em um pacote turístico foi algo natural.

Essa foi a visão estratégica da Eco Adventure Tur, a primeira empresa a ter interesse e iniciativa para conectar 14 cidades dos três estados. Os primeiros produtos foram lançados em 1998 e o principal deles era chamado de Delta-Jeri-Lençóis. Somente em 2005 recebeu o nome de Rota das Emoções.

O roteiro é fruto da Rede de Cooperação Técnica para a Roteirização — primeira edição, uma parceria entre o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o Ministério do Turismo, empresários do trade turístico da região e lideranças locais. O objetivo é promover uma integração entre os estados do Maranhão, Piauí e Ceará para agregar todas as exuberâncias locais e movimentar o turismo na região.

A ideia inicial da criação do roteiro era divulgar as comunidades locais que têm um trabalho primoroso e que antes ficava escondido às margens dos destinos mais procurados pelos turistas. A rota tinha como meta valorizar a cultura local, oportunizando o desenvolvimento das comunidades por meio do potencial turístico das cidades.

O esforço conjunto deu tão certo que, em 2009, a Rota das Emoções foi eleita o melhor roteiro turístico do país, título concedido pelo Ministério do Turismo. E não parou por aí, o projeto busca tornar-se referência em destino sustentável e de integração entre o trabalho das comunidades, natureza, aventura e esportes.

2. Afinal, o que é a Rota das Emoções?

A Rota das Emoções atravessa o litoral dos estados de Maranhão, Piauí e Ceará, passando pelos seguintes municípios:

  • Araióses (MA);
  • Barreirinhas (MA);
  • Paulino Neves (MA);
  • Santo Amaro (MA);
  • Tutóia (MA);
  • Cajueiro da Praia (PI);
  • Ilha Grande (PI);
  • Luis Correia (PI);
  • Parnaíba (PI);
  • Barroquinha (CE);
  • Camocim (CE);
  • Chaval (CE);
  • Cruz (CE);
  • Jericoacoara (CE).

Nunca ouviu falar destas cidades? Então, você certamente vai se surpreender com cada pedacinho de chão percorrido. Há muita cultura local, pratos típicos e povo afável esperando os visitantes.

Além das cidades e suas riquezas, o ponto alto da Rota das Emoções são três parques reconhecidos internacionalmente e berços naturais da fauna e da flora que são nativas do Brasil:

De exuberância sem igual, os três destaques da Rota das Emoções oferecem opções de lazer e aventura em meio a cenários cinematográficos, riquíssimos em áreas verdes emolduradas pelas dunas e pelo mar, que costeia todo o trajeto. Já consegue imaginar as fotos que você vai levar de recordação do local?

Com o turismo em franca expansão, os visitantes podem contar com acomodações confortáveis, refeições saborosas e diversas opções de entretenimento em toda a extensão da rota. Os passeios só evidenciam as riquezas naturais e as atividades culturais da região. É uma verdadeira imersão nas veredas do Nordeste.

São diversas opções de pacotes disponibilizados pelas agências e operadoras de turismo, com a possibilidade de customizá-los de acordo com as suas preferências. É possível iniciar a rota por São Luís (MA), Fortaleza (CE) ou Parnaíba (PI). Tudo vai depender do gosto do cliente e das suas expectativas em relação à viagem.

No entanto, não importa por onde você começará a sua viagem, certamente você vai se encantar com tanta beleza e com a receptividade dos nordestinos! Pode programar uma trip sozinho ou acompanhado de quem você mais gosta, pois essa será uma experiência inesquecível na sua vida.

Ficou curioso para saber mais sobre a Rota das Emoções? Então, continue a leitura para conferir os principais atrativos do roteiro turístico e o que cada estado tem a oferecer aos turistas.

3. Quais são os principais atrativos da Rota das Emoções?

A maior vantagem de viajar para a Rota das Emoções é unir três destinos em um só, aproveitando o melhor da cultura nordestina. São diversos pontos turísticos para conhecer, repletos de belezas naturais e de um povo alegre e alto-astral. Uma receptividade que faz qualquer turista sentir-se em casa. Veja outros atrativos da Rota.

Hospedagem

Com 20 anos de existência do roteiro, o serviço de hotelaria está cada vez melhor. Há opções mais econômicas, moderadas e de luxo. Além disso, você pode escolher entre acomodações rústicas, clássicas, modernas e com design diferenciado. Tudo para você desfrutar do conforto e ficar ainda mais à vontade.

Culinária

Sem dúvidas, a gastronomia nordestina é um espetáculo à parte. Veja os principais pratos de cada estado:

  • Maranhão: caldeirada e Torta de Camarão, de Sururu e de Caranguejo;
  • Piauí: arroz com capote, bode assado e maria isabel;
  • Ceará: baião de dois, feijão-verde e caranguejada.

Curiosidades

Você sabe o que significa a expressão “rebolar no mato”? Se você imaginou alguém dançando em meio a vegetação, enganou-se. O termo significa jogar no lixo. E cuidado para não triscar em alguém sem permissão, pois a pessoa pode não gostar de você ter “encostado” nela. Essas são apenas algumas das curiosidades do vocabulário nordestino que você vai conhecer durante a viagem.

E para ficar por dentro de tudo, confira a seguir os detalhes da Rota das Emoções, partindo do Maranhão para o Ceará.

4. Rota das Emoções: o que conhecer no Maranhão?

Vamos embarcar nessa aventura? Então, prepare-se para ser recebido com uma grande obra de arte da natureza. A primeira emoção será vivida na principal atração do Maranhão: o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, com 155 mil hectares de extensão. Ele tem como principais acessos os municípios de Santo Amaro e Barreirinhas — esse último é o mais utilizado por sua estrutura hoteleira e gastronômica.

Saindo de Barreirinhas em direção ao parque é preciso aventurar-se em uma “jardineira”, veículo 4X4 adaptado para trafegar na região. Também há opções de picapes ou SUVs de luxo para os visitantes mais exigentes. Esses veículos são específicos para o trajeto que cruza o Rio Preguiças em uma balsa e segue por trilhas de areia durante aproximadamente uma hora.

Pura emoção logo na chegada, não é mesmo? Mas fique tranquilo, tudo é feito com muita segurança e profissionalismo. Apenas veículos cadastrados nos órgãos competentes podem adentrar ao parque. Essa medida faz parte de um modelo de gestão federal implantado para preservar o parque e oferecer ao turista uma experiência segura e com qualidade.

Destino de muitas surpresas

De acordo com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), autarquia do Ministério do Meio Ambiente, somente em 2016 cerca de 40 mil pessoas visitaram o Parque dos Lençóis Maranhenses. E 20% dessas visitas aconteceram durante o mês de julho, um mês tipicamente frio na maior parte do país, mas com calor garantido no Nordeste.

Chegando ao local, a contemplação é inevitável, devido à imensidão das dunas e às dezenas de lagoas cristalinas formadas pela água das chuvas. As lagoas formam bolsões d’água com temperaturas agradáveis, criando o clima ideal para um mergulho! Não tem como não se admirar da paisagem ao redor.

Existem diversas lagoas espalhadas pelo parque, mas a mais famosa é a Lagoa Azul, seguida pela Lagoa Bonita, Lagoa Esmeralda, Lagoa dos Peixes e Lagoa da Esperança. Dá para brincar de conhecer uma por dia durante a sua estadia ou definir um dia da viagem apenas para apreciar e aproveitar a beleza delas. Elas estão disponíveis o ano inteiro e atingem o seu ápice entre maio e setembro.

Vale lembrar que todo o trajeto deve ser acompanhado por guias locais pois trata-se de um deserto com grande mobilidade de dunas e você pode confundir a paisagem rapidamente. Além disso, os guias são treinados para oferecer ao visitante as melhores experiências, então são excelentes norteadores, indicando os melhores lugares a serem contemplados.

Riquezas naturais

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses proporciona uma experiência singular: trata-se do único deserto do mundo com milhares de lagoas espalhadas pelo seu território. A área é equivalente a quatro vezes o tamanho da Suíça e inclui seis municípios: Santo Amaro do Maranhão, Barreirinhas, Primeira Cruz, Paulino Neves, Humberto de Campos e Atins.

A paisagem é surpreendente e inigualável — dunas de areia, lagoas, céu claro e alguns visitantes. Uma experiência única que permite a integração total com a natureza. Não tem erro: os Lençóis são recomendados para todos os tipos de públicos.

Atrações locais

Santo Amaro é porta de entrada dos Lençóis, cidade remota e de incrível beleza. O município atrai visitantes cada vez mais visitantes em busca do ar bucólico local. Grande parte de seus atrativos são acessados com as “jardineiras”, veículo típico do lugar.

Os principais passeios incluem as lagoas do seu entorno: Andorinhas, Emendadas e Murici. Porém, também vale a pena incluir no roteiro os pontos de natureza virginal — como Espigão e Betânia — e o incrível passeio de lancha pelo Rio Preguiças em direção à Praia de Caburé. Até a chegada, você certamente perderá o fôlego com a paisagem selvagem.

Em um único município você terá acesso a rio, praia, mangues e palmeiras, além de santuários de aves, répteis e mamíferos. Na vila de Caburé há pousadas rústicas e comida típica da região, tudo feito com carinho pela comunidade local.

Em seguida, as paradas podem ser feitas em Atins, para a prática de kitesurf e um descanso em uma praia de águas tranquilas, mornas, claras e pouco profundas e, mais adiante, em Paulino Neves. O lugar tem ruelas de areias brancas e povo extremamente simpático e acolhedor.

Seguindo a leste, é hora de visitar Tutóia, cidade que abriga uma das cinco baías do Delta do Parnaíba, região que faz parte da Rota das Emoções e será abordada mais adiante.

Como você pôde observar, o Maranhão está cercado de belezas e de aventuras inesquecíveis, que certamente ficarão guardadas com carinho na sua memória! Contudo, essa viagem está apenas começando. Vamos à próxima parada, o Piauí!

4. Rota das Emoções: o que conhecer no Piauí?

No litoral do Piauí, a mãe natureza reina absoluta! A recepção acontece na cidade de Parnaíba, considerada a Capital do Delta e o coração da Rota das Emoções. A cidade foi uma das mais ricas na época do império e tem boa parte de seu casario tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

O município conta com uma boa rede hoteleira e tem restaurantes com gastronomia diversificada. Entretanto o seu grande destaque é a Área de Proteção Ambiental do Delta do Parnaíba, um dos únicos do mundo com foz em delta em mar aberto. Apenas o Nilo, no Egito, e o Mekong, no Sudeste Asiático têm essa mesma característica, o que torna a experiência única nas Américas.

Riquezas naturais

O ecossistema do Delta das Américas é um dos mais ricos do globo: dunas gigantescas, praias desertas, campos, lagoas, manguezais são povoados por aves, répteis, anfíbios e mamíferos, que coabitam com as comunidades ribeirinhas que vivem sobretudo da cata do caranguejo e da pesca artesanal. Que tal fazer um passeio de barco ou lancha pelo Delta e apreciar a fauna e a flora local?

Um dos pontos altos do Delta do Parnaíba é a imperdível, encantadora e colorida revoada dos guarás, pássaros de um vermelho vibrante que andam em bandos principalmente no final de tarde, contrastando com a flora verde, o reflexo dos espelhos d’água o laranja que rasga as nuvens ao pôr do sol. Uma paisagem de tirar o fôlego, sem dúvida!

Há pouco mais de 70 ilhas no delta. Delas, as Ilhas do Caju, Canárias e de Santa Izabel são as mais conhecidas. Nessa última, é possível visitar a Associação de Rendeiras Nordestina, onde as mulheres da comunidade produzem trabalhos belíssimos em renda de bilro genuíno.

Durante a visita, você poderá cruzar com uma das rendeiras em plena produção. É impossível não se encantar com o talento e a delicadeza do trabalho manual feito por elas. A experiência é tão cativante que fica ainda mais completa se você adquirir algum dos itens fabricados pelas rendeiras. Ou seja, é uma forma de conhecer, valorizar o trabalho e movimentar a economia local.

Passeios turísticos

Além do Delta do Parnaíba, o litoral piauiense oferece diferentes opções de passeios e atividades turísticas à beira mar. As atividades, quase todas aquáticas, vão desde um descanso em águas calmas à prática de esportes radicais como kitesurf e windsurf, as principais atrações da praia de Barra Grande.

A fama do local é tão grande que ele é considerado um dos principais pontos da América Latina para a prática de kitesurf e windsurf. A condição de águas tranquilas e o vento forte que atravessa a região são perfeitos para esses esportes, o que acaba atraindo praticantes de todos os lugares do Brasil e do mundo.

Por isso, há diversas pousadas charmosas em Barra Grande. As acomodações seguem o estilo praiano, com bangalôs “pé na areia”. A cidade ainda conta com o clima de vila de pescadores, favorecendo a magia do local que encanta moradores e visitantes.

Para finalizar, que tal um passeio de canoa? E navegar pelas águas calmas do Rio Cardoso até a Ilha do Cavalo Marinho, onde você pode observar esses pitorescos animais? São tantas opções que fica até difícil de escolher, não é mesmo?

O fato é que desbravar as rotas do Piauí é uma oportunidade de se deleitar em paisagens estonteantes e relaxar na calmaria das praias com águas em diferentes tons de azul — mas calma que o passeio não acaba aqui. Seguindo a Rota das Emoções, estamos prestes a atravessar mais uma divisa e descobrir o Ceará, como veremos a seguir.

5. Rota das Emoções: o que conhecer no Ceará?

Passando a divisa entre o Piauí e o Ceará, já podemos observar a partir da estrada as pitorescas formações rochosas da cidade de Chaval, como por exemplo a Pedra da Carnaúba, um grande rochedo de formas arredondadas. Uma espécie de boas vindas para o que está por vir.

Depois de passar por Chaval, a Rota das Emoções segue para Camocim, onde as praias são de um azul-turquesa incrível, um convite ao banho de mar! Outro grande atrativo local é a Barra dos Remédios, onde o rio encontra o mar em um caminho emoldurado por areias brancas. Prepare a câmera para o click porque o cenário é deslumbrante!

Jericoacoara

Em seguida, é a vez de conhecer a Praia de Tatajuba e o Mangue Seco. O visual é diferente de tudo o que você já viu, vale a pena a visita. Além disso, o avanço do mar criou as condições perfeitas para a prática do kitesurf, atraindo diversos atletas. Outra atividade que também faz sucesso no local é o skibunda.

Mais adiante, é possível chegar a uma das joias do Ceará, a famosa praia de Jericoacoara! Jeri, para os íntimos! De uma vibração sem igual, esse é um destino que todo brasileiro deve conhecer. Não só para valorizar as belezas locais, mas para orgulhar-se de morar em um país tão abençoado pela natureza!

Jericoacoara foi formada a partir de uma vila de pescadores e atualmente é um dos destinos mais procurados do mundo todo. E não é à toa: o lugar oferece uma praia de águas tranquilas para refrescar o calor, dunas, morros, formações rochosas e lagoas de água cristalina. Dá para criar um roteiro com diversas atividades junto à natureza.

Passeios turísticos

Uma das primeiras paradas é o cartão-postal de Jeri: a Pedra Furada. Trata-se de uma grande rocha à beira mar que parece ter sido perfurada pelo homem, mas é resultado do desgaste natural provocado pelas ondas do mar, o que a deixou em forma de arco. O local é acessado após uma trilha acompanhada por guias locais. Durante o mês de julho o Sol se põe exatamente dentro do arco da rocha: imperdível.

Ainda no litoral de Jeri temos a Praia da Malhada com seus rochedos e “banheiras” naturais e a praia do Preá. E, claro, os principais atrativos de Jeri: as lagoas de águas doces e cristalinas, com tons que variam do azul ao verde. Quem nunca se imaginou relaxando naquelas redinhas dentro da água? Uma delícia!

Veja quais são as principais lagoas de Jeri:

  • lagoa azul;
  • lagoa do paraíso;
  • lagoa do coração;
  • lagoa da torta (Tatajuba).

Sem dúvidas, são lugares inesquecíveis. Mas ao retornar para a vila, um espetáculo espera por você: o pôr do sol. Isso mesmo, o fenômeno natural é atração turística de Jeri. Às 16 h, moradores e turistas começam a caminhada até a Duna do Pôr do Sol para apreciar a vista. Esse é um dos melhores pontos para ver o Sol se pondo no mar, criando um colorido de cinema entre o laranja do céu, o azul da água e a areia. E em seguida, é a vez de aproveitar a noite agitada de Jeri — imperdível!

Fortaleza

Depois de tantas belezas, a viagem segue à ponta final da Rota das Emoções: Fortaleza. Para chegar lá você pode ainda visitar e/ou pernoitar em praias de mar azul e águas mornas que ficam no trajeto entre Jeri e a capital cearense, tais como Guajiru, Mundaú e Flexeiras — aproveite as piscinas naturais.

Quando enfim aportar em terras alencarinas, uma das maiores metrópoles do país é hora de ter uma verdadeira imersão na cultura nordestina. O sotaque, as frutas típicas, o artesanato e o bom humor cearense conquistam qualquer visitante.

Alguns pontos turísticos não podem faltar no roteiro, como o Centro Cultural Dragão do Mar, o Mercado Central e a Praia de Iracema e o Mercado dos Peixes. Não deixe de assistir um show de humor e saborear as delícias da “Quinta do Caranguejo” na Praia do Futuro. Ah, e as castanhas! Além de encontrá-las a valores mais acessíveis, são uma ótima pedida para levar de lembrança para amigos e familiares.

Se você gosta de lugares arborizados, vai adorar o Parque do Cocó. E para finalizar a visita em alto estilo, visite o maior parque aquático da América Latina: o Beach Park. Com infraestrutura impecável, esse é um ótimo passeio para ir com a família e amigos.

Ufa, depois de passar pelo Maranhão, Piauí e Ceará, você terá emoções e histórias para contar durante todo o ano. Com certeza, você voltará renovado depois de tanto desfrute e contato com a natureza!

6. Como definir meu roteiro na Rota das Emoções?

Como você acompanhou, até agora apresentamos todos os destinos incluídos na rota, mas os roteiros podem ser customizados de acordo com a vontade do cliente. É possível, por exemplo, incluir ou suprimir locais, passeios e atividades, bem como determinando número de dias em cada destino.

Além disso, você decide se quer sair de São Luís, no Maranhão, em direção a Fortaleza, no Ceará, ou se quer fazer o caminho inverso. E dependendo do seu planejamento de viagem, você escolhe as cidades que deseja conhecer. Um roteiro personalizado para tornar a viagem única.

Caso tenha disponibilidade de tempo, tenha uma experiência completa com todas as cidades que compõem a Rota das Emoções. Se não tiver, monte o roteiro com apenas os pontos de destaque dos três estados: Lençóis Maranhenses, Delta do Parnaíba e Jericoacoara. De todas as formas você viverá momentos incríveis.

Se você ainda não tem ideia do que incluir na sua Rota e quer uma dica, confira os pacotes disponíveis, à diferentes preços. O tempo ideal para ter uma viagem tranquila e sossegada, passando por todos os pontos turísticos e aproveitando bem os passeios é entre 10 e 12 dias. Contudo, também é possível desbravar as principais atrações da Rota das Emoções em 7 dias.

7. Viagem off road: o que devo levar?

Encarar uma off road trip requer alguns itens básicos para que você possa curtir todos os momentos de maneira confortável e sem percalços, por isso algumas dicas são essenciais para botar o pé na estrada e se preocupar apenas em se divertir.

Confira a seguir alguns macetes para aproveitar a rota e viver todas as emoções do passeio.

Menos é mais

A principal dica é reduzir ao máximo o volume da bagagem que você levará para a viagem pois como a maioria dos trechos é feita em veículos off road ou barcos, quanto mais leve for a sua bagagem, mais fácil serão os deslocamentos. Se possível, opte por uma mochila maior para carregar todos os seus pertences.

Mala estratégica

Como o calor é parte do pacote na Rota das Emoções, leve muitas roupas leves. Além de confortáveis, elas ocupam menos lugar na bagagem. O clima também pode mudar de uma hora para outra, então guarde espaço para uma troca de roupa mais quentinha, como um casaquinho e uma calça comprida.

Se atenha a itens básicos e não esqueça dos biquínis e maiôs, afinal, você não vai perder a chance de dar um mergulho e curtir um sol à beira-mar, não é mesmo? Não esqueça de levar um boné ou chapéu para proteger o rosto.

Itens indispensáveis

Por falar em sol, um item indispensável para pôr na mala é o protetor solar. Aplique-o todos os dias independentemente das condições climáticas. A radiação solar é muito forte e apesar de o vento ser uma constante, ele pode dar a falsa sensação de que o sol está ameno, o que não é verdade.

Invista em protetores com alto fator de proteção e reaplique de acordo com a orientação do fabricante, pois os passeios podem ser longos e você terá contato com água, então é melhor se precaver. Outro item que deve estar na sua mala é o repelente e uma garrafa térmica para levar água e hidratar-se durante o dia.

Preparado para dia

Procure fazer o planejamento do roteiro com antecedência, pois são muitos lugares de parada ao longo da Rota das Emoções e, com isso, diferentes hospedagens e transportes. O ideal é já embarcar com o roteiro prontinho e confirmado, para não ter surpresas ao longo do caminho. Isso facilita na hora de fazer a mala e de preparar a mochila para os passeios.

Dinheiro

Nas pontas iniciais da viagem, Fortaleza, São Luís ou Parnaíba, peça por informações aos guias em relação ao que levar em termos financeiros, levando em conta que algumas cidades não têm caixa eletrônico e o uso do cartão de crédito é limitado. Com a experiência, eles certamente saberão quanto, em média, é preciso levar para utilizar ao longo do percurso.

Hidratação constante

Prepare-se para beber bastante água. Como o clima é predominantemente seco, uma hora ou outra a garganta vai secar. As caminhadas são intensas, então não dispense uma garrafinha de água na mala e leve-a em todo lugar que você vá.

Hidrate-se constantemente, mesmo que não sinta sede. Afinal, sentir sede já é um sinal de desidratação. Encha a garrafa ao sair para o primeiro passeio e aproveite as paradas para reabastecê-la. Além disso, você também pode refrescar-se com os sucos feitos com frutas típicas, como o caju e o cajá.

Agora que você sabe tudo sobre a Rota das Emoções, é hora de planejar sua viagem. Será, sem dúvida, uma experiência única e inesquecível que você levará para sempre na memória! Não pensava em ir para esse lado do Nordeste? Então, embarque já nessa aventura. Você vai se surpreender e se encantar com tanta beleza. Partiu Rota das Emoções?

Se você chegou até aqui, não fique apenas na vontade de conhecer esse roteiro turístico. Entre em contato com os nossos parceiros e aproveite esse incrível destino do nordeste brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This