Rota das emoções: dicas e conselhos para uma viagem de sonhos - Blog Rota das Emoções: O melhor sobre a Rota das Emoções
Rota das emoções: dicas e conselhos para uma viagem de sonhos

 

A Rota das Emoções é uma experiência inesquecível! Um roteiro que está cada vez mais popularizado, conhecido por oferecer a possibilidade de explorar a natureza selvagem, os presentes geográficos do Nordeste e os mais diversos passeios.  Para se aventurar e conhecer de fato o que a rota tem para oferecer, cada pontinho desse tour, há destinos e passeios menos explorados e que guardam um contato íntimo com a natureza, além de novas emoções.

Uma relação curiosa que a Rota das Emoções oferece é: quanto mais reservado e menos explorado o destino, mais ele proporciona um contato íntimo, intenso e verdadeiro com a natureza e as experiências dos nativos. Pela sua imensidão, o roteiro ainda guarda dicas secretas e lugares autênticos.

Se você pensa que já conheceu a Rota das Emoções, repense.

A seguir, vamos explorar dicas secretas da Rota das Emoções disponíveis apenas nesse e-book. Esse tema aguçou a sua curiosidade? Então, vamos nessa!

O que é a Rota das Emoções?

A Rota das Emoções — como roteiro institucionalizado — nasceu no ano de 2005, apesar de sua história ter sido percorrida há muito tempo. O trajeto engloba alguns dos principais atrativos da região Nordeste, passando pelo Piauí, Ceará e Maranhão, não necessariamente nessa ordem. Até porque, a rota é completamente flexível e possível de personalizar de acordo com suas preferências.

Um caminho que guarda segredos dos primeiros anos do Brasil: os índios já usavam os recursos naturais da região e produziam seus alimentos, por exemplo. Por isso, há no Nordeste uma riquíssima e diversa herança cultural que vai dos costumes e festas, que passam também pela gastronomia, arquitetura, entre outros pontos.

Espalhados pelos estados da Rota das Emoções, estão atrativos plurais, como dezenas de praias paradisíacas, reservas naturais para ecoturismo, esportes de aventura, além das belezas naturais que são inexplicáveis. Entre os destinos mais conhecidos do caminho, estão Jericoacoara, no Ceará, o Delta do Parnaíba, no Piauí, e os Lençóis Maranhenses, no Maranhão.

No entanto, a Rota das Emoções se espalha por mais de 500 km de ponta a ponta, passando por cerca de 14 municípios. Normalmente, o início da rota é no Maranhão ou o Ceará, passando pelo Piauí — isso depende do caminho que o viajante planeja tomar.

Qualquer que seja o itinerário, uma coisa é certa: a experiência é única!

Locais menos conhecidos da Rota das Emoções, mas muito atrativos!

As outras praias, as cidades menores, os locais menos explorados e que guardam verdadeiras pérolas e que você merece conhecer. Eles são, de fato, os lugares responsáveis por oferecer a maior imersão cultural na viagem, o cenário ideal para quem quer ir além do turismo convencional.

Camocim, no Ceará

A Rota das Emoções vai além de Jeri. Camocim, no noroeste cearense, é uma cidade que oferece inúmeras praias e atrações originais. Mesmo hoje em dia, a região é fortemente influenciada pelos índios nativos que por ali se estabeleceram. Por lá, quase sempre está sol e as altas temperaturas contrastam perfeitamente com a limpidez do horizonte e das suas praias.

Vale o alerta para escolher o melhor momento para o seu perfil de turista: entre janeiro e junho, Camocim passa pela temporada das chuvas, já de julho a dezembro, é o período mais seco. Em qualquer cenário, a parada obrigatória é na Praia de Maceió e seu mar incrivelmente limpo.

Também podemos destacar es encantadoras falésias da Praia de Barreiras, as imponentes dunas da Barra dos Remédios, o farol de Trapiá e as lagoas da cidade — que são capazes de formar pequenas, mas legítimas piscinas naturais.

Praia do Coqueiro, no Piauí

Na cidade de Luís Correia, no Piauí — que faz parte da grande região do Delta do Parnaíba —, está localizada a Praia do Coqueiro. Um lugar que passa um senso de exclusividade, tem uma areia macia e um declive que leva em direção ao mar, quase sempre bem fresco e sem muitas ondas.

A região é ótima para quem gosta do contato com a natureza, mas não dispensa uma boa festa. Já na vida noturna de lá estão as principais atrações de bares e lounges, entre outros eventos mais elaborados.

Apesar disso, durante o dia, a praia e seus quiosques são frequentados por todo tipo de gente — jovens, casais, famílias — e normalmente oferece uma experiência tranquila. Além dos coqueiros que dão nome ao local, há uma barreira de corais que desenha uma paisagem fantástica.

Praia da Pedra do Sal, no Piauí

Seguindo no Piauí, mas partindo para a cidade de Parnaíba, outro destino muito interessante é a Praia da Pedra do Sal. Ela é perfeita para quem curte um pouco de misticismo, já que rezam lendas de que as formações rochosas curiosas da região — inclusive a Pedra Gigante — se formaram pelo trabalho de seres extraterrestres.

Imagina só? Vale a pena checar de perto.

A Pedra do Sal possui rústicas barracas de praia, onde se degusta um delicioso peixe frito fresquinho e uma cerveja ou água de coco geladinhas, tudo bem ao estilo “raiz”. Por lá, é impossível não ficar em paz e aproveitar a constante brisa que completa um cenário repleto de belezas naturais e biodiversidade.

Santo Amaro, no Maranhão

Santo Amaro é um recanto pouco explorado dos Lençóis Maranhenses. Conhecido por ser um lugar rústico e simples, tem nessas características seus maiores encantos. Em Santo Amaro, tudo é natural e a experiência é autêntica.

Além de Barreirinhas, na sua próxima visita à Rota das Emoções, Santo Amaro é parada obrigatória. Entre as dunas estão as lindas lagoas dos Lençóis Maranhenses, extremamente transparentes e gostosas de se mergulhar.

Com esse ambiente que mistura o alternativo com o rústico, a cidade revela pelo menos três atrações impossíveis de deixar passar.

  • o primeiro é o Rio Alegre, recanto das águas cristalinas e perfeitas para os passeios de barco;
  • o segundo é Betânia, povoado que está parado no tempo, e com suas casinhas rústicas e os moradores mais hospitaleiros da região se torna o lugar perfeito para mergulhar na vida de Santo Amaro.
  • por fim, a imensidão de dunas e lagoas, que foi local de gravação para o filme “Casa de Areia”.

Fotografia e contato com a natureza

Uma possibilidade que visitar a Rota das Emoções traz é a de explorar o contato com a natureza por meio da fotografia. Pela sua riqueza de cenários, a rota faz com que os amantes da fotografia tenham uma experiência sem igual e façam registros para toda a vida.

Fauna e Flora

É tudo tão incrível e bonito que tirar boas fotos não depende de bons equipamentos, mas sim da vontade de registrar aqueles instantes. O principal foco quando o assunto é a fotografia na Rota das Emoções é a natureza. Por conta das belezas naturais e das reservas de fauna e flora, o trajeto é um prato cheio.

Maranhão, Piauí e Ceará preservam espécies únicas, e elas estão sempre presentes na Rota das Emoções. Seja qual for o ponto de parada, surgirão oportunidades de conhecer e tirar fotos do mundo animal que fizeram da rota sua residência fixa.

Ecoturismo e Esportes

Além disso, outro momento propício para guardar na memória das câmeras são as atividades de ecoturismo da Rota das Emoções. Você poderá mande contato íntimo com a natureza através das atividades empolgantes oferecidas por lá, as quais pode-se registrar ou contar com alguém que fotografe sua experiência. Como:

  • avistagem de animais
  • caminhadas
  • birdwatching 
  • passeios contemplativos
  • kitesurf;
  • caiaque;
  • stand-up paddle;
  • passeios náuticos
  • vivências nas comunidades ou nos atrativos 
  • sobre-vôos 
  • trilhas variadas
  • off-road pelas dunas;
  • entre outros.;

Praias

Não faltam praias paradisíacas na Rota das Emoções. Por todo lado, é possível esbarrar com sombra, água fresca e paisagens sensacionais. Nada melhorar do que fotografar essas belezas, não é mesmo? Imagina só as fotos incríveis que a areia branca, as águas cristalinas e os horizontes são capazes de gerar.

Desde sempre, praias são perfeitas para fazer registras na retina e nas lentes das câmeras. Especialmente nas praias mais tranquilas, não deixe de sacar sua câmera — mesmo que seja do celular — e marcar aqueles instantes por muito mais tempo.

Hmmmm! Turismo gastronômico!

Natureza, aventura, turismo de experiência e imersão cultural. Ainda tem mais, e um ponto que passar por todos esses outros é a gastronomia. Se toda a beleza não for suficiente, as comidas típicas da Rota das Emoções serão capazes de te ganhar de vez.

Já que cada lugar mantém suas tradições e temperos quando o assunto é a comida, durante a rota é possível explorar culinárias de diversas raízes. Na Rota das Emoções, você vai descobrir segredos das cozinhas indígena, africana e portuguesa principalmente.

A seguir, estão alguns pratos que você não pode deixar passar.

Maria Isabel

O arroz Maria Isabel é sinônimo de que você entrou, ou está chegando no Piauí. Prato típico desse estado, é popular e tradicional na mesma medida, já que vem conquistando gerações e gerações há muito tempo. Ele consiste no preparo de um arroz branco com especiarias e pedacinhos de carne de sol.

No entanto, suas peculiaridades vão de gosto. O legal é que cada restaurante pode colocar seu toque especial no Maria Isabel. Tamanho é o significado do Maria Isabel no Piauí, que o estado mantém um festival gastronômico com o nome do prato e que leva muita gente para conhecê-lo.

Peixada maranhense

No Maranhão, a especialidade da casa durante a Rota das Emoções é esse prato. Cheia de sabor, a peixada local lembra um pouco a moqueca, mas ganha traços incríveis pelo capricho nas combinações de temperos, molhos e acompanhamentos.

Para descobrir a Pescada Maranhense em grande estilo, basta ir até o Dunas Bistrô, na querida Santo Amaro.

Carne de sol

Iguaria nordestina, a carne de sol é marca registrada e se você ainda não comeu, não tem ideia do que está perdendo. Em qualquer ocasião, cabe a carne de sol preparada das mais diversas maneiras: na praia, no restaurante, na tapioca.

Misture com arroz branco, farofa ou macaxeira e é tiro e queda, não tem que resista a carne de sol. Lembre-se disso para o seu roteiro gastronômico.

Cajuína

A cajuína é tão marcante que se transformou em música pela voz de Caetano Veloso. Patrimônio imaterial do Piauí, ela pode ser encontrada em qualquer um dos estados da Rota das Emoções. A cajuína não é alcóolica, mas sim uma bebida natural feita a partir do caju, muito leve, doce e boa para a saúde.

Ela estará nos restaurantes, mercados e lojas em geral no seu caminho pela Rota das Emoções. Não deixe passar a chance de desfrutar de uma cajuína bem gelada.

Por que contar com uma empresa que domina o roteiro?

Para fazer da sua visita à Rota das Emoções uma experiência perfeita, é muito importante contar com uma empresa que domina tudo no roteiro e que, também, oferece uma diversidade de pacotes à preços variados. A vantagem, nesse caso, é não ter que se preocupar com nada, somente com explorar ao máximo e aproveitar da melhor experiência possível.

O diferencial a procurar numa empresa que ofereça serviços na Rota das Emoções é a qualidade nos seus serviços — do transporte ao conhecimento dos colaboradores e profissionais, preferencialmente nativos que vão te revelar cada detalhe escondido.

Outro ponto relevante é buscar uma agência que pratique a responsabilidade social e ambiental na Rota das Emoções, ou seja, uma empresa com profissionais que estejam conectados às causas ambientais. Além disso, pesquisar sobre a credibilidade e o suporte oferecido pela empresa é essencial na hora de definir quem vai te proporcionar a melhor experiência pela Rota das Emoções.

Eco Adventure contempla todos esses pontos, sendo uma agência de referência quando o assunto é a Rota das Emoções. Por estar há muito tempo no mercado e se atualizar com o que há de melhor nas práticas do turismo nas Américas, a empresa é capaz de fazer você aproveitar do que há de mais exclusivo na Rota das Emoções.

Por isso, vale muito a pena refletir na hora de mergulhar fundo pela Rota das Emoções. E quando decidir, saiba que estamos prontos para te oferecer o melhor e disponíveis a qualquer momento!

 

Comments (2)

  1. Avatar

    é um passeio, que estou programando com a minha familia, qual é a melhor época, valores, tempó determinado?

    1. Avatar

      Olá Pedro, tudo bem?
      A região é maravilhosa pra ser visitada o ano inteiro. Ela guarda características especificas em cada período do ano. Nossos parceiros irão lhe enviar mais informações. Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This