Delta do Parnaíba: o que saber antes de ir - Blog Rota das Emoções: O melhor sobre a Rota das Emoções
Delta do Parnaíba: o que saber antes de ir

Está pensando em viajar, mas ainda não decidiu o seu destino? Que tal conhecer uma das mais belas paisagens do mundo? Então anote na sua lista de próximos destinos: Delta do Parnaíba. É um lugar surpreendente e cativante, localizado no Piauí, mais precisamente na divisa com o estado do Maranhão.

Trata-se de um fenômeno raro da natureza que só acontece em três lugares do mundo: no Rio Parnaíba (norte do Brasil), no Rio Nilo (nordeste do continente africano) e no Rio Mekong (sudeste asiático). Ou seja, você vai conhecer o único Delta das Américas, o terceiro maior do mundo.

Ficou interessado pelo destino? Então acompanhe este post até o fim e se apaixone por esse lugar de paisagens encantadoras!

A história do Delta do Parnaíba

O Delta do Parnaíba era habitado pelos índios Tremembés quando o explorador Nicolau de Rezende chegou ao local. Durante uma navegação pelo litoral nordestino, no século XVI, ele sofreu um acidente na região onde atualmente se encontra a divisa do Maranhão com o Piauí.

Ele trazia uma grande quantidade de ouro e acabou perdendo-a nas águas do Rio Parnaíba. Foi por causa desse fato que o lugar tornou-se conhecido pelos portugueses. Mas o que eles não imaginavam é que o ouro não era nada comparado às grandes riquezas naturais da região.

O Delta do Rio Parnaíba tem uma configuração semelhante a uma mão aberta. Os dedos (ramificações) formam um verdadeiro santuário ecológico:

  • Barra de Tutóia;
  • Barra do Caju;
  • Barra do Igaraçu;
  • Barra das Canárias;
  • Barra da Melancieira.

Os principais atrativos

O Delta é um grande arquipélago com 2,7 mil quilômetros quadrados de área divididos em, pelo menos, 70 ilhas. Além do sol brilhando forte o ano inteiro, há diversos espelhos d’água, mangues, lagoas, dunas, rios e praias, formando paisagens paradisíacas. Sem falar na receptividade dos moradores locais, que fazem qualquer turista sentir-se em casa.

A gastronomia

Saborear a culinária local é um dos pontos altos de uma viagem e em Parnaíba não é diferente. A cidade sofreu a influência da mistura de diversas raças, culturas e costumes, o que resultou em uma gastronomia excêntrica de tempero único. Se você gosta de frutos do mar, esse é o local certo.

Os principais pratos levam lagostas, caranguejos e peixes. Ficou com água na boca? Agora visualize o lugar: a maioria dos restaurantes fica à beira-mar. Ainda não se convenceu? O bom atendimento é outra marca da região. Imperdível, não é mesmo? Então descubra como chegar nesse paraíso no tópico a seguir.

As formas de chegar no destino

A cidade de Parnaíba é a principal porta de entrada do Delta, mas também é possível acessá-lo por outras vias. Veja as principais opções:

  • desembarcar em Parnaíba, vindo de Campinas (Viracopos) aos sábados;
  • ir pelo Maranhão, saindo dos Lençóis Maranhenses;
  • partir do Ceará, deixando Jericoacoara;
  • ir por Teresina (lembrando que do aeroporto da capital até Parnaíba são aproximadamente 320 quilômetros).

Três em um

Uma boa alternativa para chegar ao destino é optar pela Rota das Emoções, roteiro turístico que também inclui o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses e o Parque Nacional de Jericoacoara. Existem pacotes de 7 a 10 dias, para os diferentes perfis de viajantes e a diferentes preços.

Acomodação e deslocamentos

Para os turistas da Rota das Emoções, há diferentes opções de hospedagens nos três destinos. Caso você não queira fazer esse roteiro, poderá escolher entre ficar na cidade de Parnaíba ou se hospedar em alguma pousada no Delta.

Os passeios pelo Delta acontecem em embarcações coletivas, com almoço incluso por um valor de aproximadamente R$ 60,00 por pessoa ou de forma personalizada com o aluguel de uma lancha para o seu grupo.

A grande novidade é o passeio da Revoada dos Guarás, o pássaro símbolo do Delta, cuja plumagem de um vermelho vivo encanta os viajantes. Até 2017 ele era realizado apenas por meio do aluguel de uma lancha, com custos elevados, mas agora pode ser integrado no tradicional passeio em embarcações coletivas, pagando apenas uma taxa por pessoa.

A natureza (quase intocada) do Delta do Parnaíba

Um dos pontos mais marcantes do Delta do Parnaíba é seu ecossistema único e intocado, sendo um dos poucos lugares no Brasil que conserva sua paisagem natural. Talvez, essa originalidade decorra do fato de o estado do Piauí ter um marketing turístico ainda incipiente. Isso assegura as praias quase desertas e a conservação dos encantos que a natureza oferece.

Então, se você procura por um local para relaxar, com poucas pessoas por perto, saiba que o Delta do Rio Parnaíba é uma excelente opção.

A fauna e a flora do Delta do Parnaíba

Passeando pelas ilhas do Delta do Parnaíba, você vai encontrar muitos mangues, uma vegetação pura e vários tipos de animais — como jacarés, macacos e muitas aves. Mas o maior espetáculo do lugar são os guarás, que existem em grande quantidade na região. São aves exuberantes e de cor avermelhada, que formam um belo colorido no céu. A tonalidade tem relação com o seu principal alimento: os caranguejos.

Devido à riqueza da fauna e flora local, o Delta do Parnaíba é composto por várias áreas de preservação ambiental, entre elas estão a Ilha do Caju e a Ilha Grande. Todo esse cuidado e proteção acontece para conservar a biodiversidade. Apenas algumas empresas de turismo sustentável cadastradas no Ministério de Turismo são autorizadas a operar no local. Além disso, esse impacto é monitorado e controlado constantemente.

O Rio Parnaíba

Não é possível falar do Delta sem mencionar as belezas que você encontrará ao navegar pelo Rio Parnaíba, o quinto maior rio brasileiro e o segundo mais importante da região nordestina. Esse rio faz a divisa com os estados do Piauí e do Maranhão e tem um grande valor econômico para os seus ribeirinhos: seja para pesca, seja para agropecuária, seja para exploração turística.

As ilhas do Delta do Parnaíba

O Delta do Parnaíba conta com cerca de 70 ilhas para você explorar. Cada uma é mais impressionante do que a outra e fica difícil definir qual é a mais bonita. A seguir, apresentaremos algumas das ilhas mais visitadas pelos turistas, confira.

A Ilha das Canárias

A Ilha das Canárias é a segunda maior do Delta do Parnaíba, ficando atrás apenas da Ilha Grande. Ela é considerada uma das ilhas mais bonitas, desertas e sossegadas da costa nordestina. Conta com uma vegetação singular e com uma fauna que encanta todos que passam por lá.

Sem dúvidas, essa ilha precisa estar no seu roteiro! Caso queira passar uns dias na região, você pode contar com várias pousadas charmosas e aconchegantes.

A Ilha Grande

Ilha Grande é a maior porção de terra do Delta do Parnaíba. Tem um visual espetacular, formado por dunas, manguezais e praias desertas de águas cristalinas. É nela que se situa a Praia da Pedra do Sal, cujas formações rochosas abrigam um belo farol.

A praia também é utilizada para a prática do surfe, pois tem um lado com fortes ondas e outro com águas calmas e resguardadas, mais adequado para banhistas e famílias com crianças. Com tantos atrativos, esse é um ótimo lugar para quem pretende fugir da agitação do dia a dia.

A Ilha do Caju

Para quem gosta de natureza exuberante, essa é uma parada obrigatória. A biodiversidade da Ilha do Caju é tão rica — e praticamente intocada — que certamente você vai guardar lembranças desse lugar para o resto da vida. A ilha tem esse nome devido à quantidade de cajueiros que existe no local.

O encontro do rio com o mar

O grandioso encontro do Delta do Rio Parnaíba com o mar é um dos momentos mais esperados do passeio, pois o limite é facilmente identificado. A água do rio é “dourada”, enquanto o mar tem um tom mais esverdeado. Um visual de tirar o fôlego!

Chegando lá, você terá o privilégio de escolher onde se refrescar. Que tal tomar um banho de mar? Ou aproveitar um pouco mais das delícias da água doce do Rio Parnaíba? As opções são tão convidativas que certamente você vai querer um pouquinho de cada.

Os suprimentos necessários para o passeio pelo Delta do Parnaíba

Para completar as dicas deste post, vamos falar sobre os itens indispensáveis para o passeio no Delta do Rio Parnaíba. O primeiro deles é o protetor solar. As temperaturas são muito elevadas em qualquer época do ano, portanto, essa proteção é fundamental. Lembre-se de levar o produto na bolsa para reaplicar na pele durante os passeios. Bonés e chapéus também são bem-vindos.

Outro item que não pode faltar é água. Com o calor constante, a chance de desidratação é grande. Portanto, beba bastante água durante o dia. Leve uma garrafa com o líquido para consumir durante os passeios. E quando fizer as paradas para refeições, aproveite os sucos com frutas locais, como o caju e o cajá. Se tiver água de coco, melhor ainda!

E com tantas belezas no caminho, vale a pena registrar tudo em sua câmera fotográfica ou celular. Esses são os acessórios que mais combinam com viagem, não é mesmo? É uma forma de eternizar os momentos vividos e compartilhar com os familiares e amigos.

Para completar a mala, coloque um repelente. Como você vai visitar um lugar com muita vegetação, água e animais, os insetos podem surgir a qualquer momento. Nada que atrapalhe o passeio, mas é bom se precaver para não sentir incômodo durante a viagem.

Como você acompanhou neste texto, o Delta do Parnaíba é um local de imensa riqueza natural. E apesar de ter tantos atrativos, poucas pessoas o conhecem. Por isso, você vai encontrar muitos lugares desertos — o que dá uma magia especial na viagem. Seja sozinho, seja acompanhado, essa é uma aventura inesquecível!

Pode confessar, você ficou interessado em conhecer o Delta do Parnaíba, não foi? Mas não fique apenas na vontade, entre em contato com os nossos parceiros e saiba como transformar esse desejo em realidade!

Comments (2)

  1. Avatar

    Perfeito!
    Obrigada pelas informações, mas gostaria de saber uma agência pra contactar. Pode ser?

    1. Avatar

      Olá Solange.
      Super indico a http://www.ecoadventure.tur.br eles são fera no assunto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This